Publicado por: CLëF | 2010/02/12

Maaalditos wannabes!

Já vou começar advertindo: eu serei extremamente parcial e agressivo nesse post.

Absoluta certeza de que ele vai ofender metade de meus amigos. E há grandes possibilidades d’eu perder metade dessa leva aí. Ou não. Mas foda-se!

Eu vou falar, especificamente, de duas raças de filhos da puta insuportáveis –se você se incomoda com palavrões, relaxa que só vai ter “fdp”, um ou outro “falo”, muita “interjeição drástica” e talvez uns vtnc; não costumo falar nada sobre a “casa do falo”. São eles os bicho-grilos do software, entusiastas da TI (principalmente do Software Livre [SL]) e os gerentinhos, pessoas normais vítimas do vírus M, de management.

Gerentinho típico: as dumb as a rock (facebook)

Gerentinho típico: as dumb as a rock (facebook)

Acho que a maioria dessa geração usa forums. Vou começar a falar justamente disso. De uns tempos pra cá, a galeria wannabe de forums tem achado bonito colocar frases do tipo:

“Use a busca do forum antes de perguntar. Antes de criar tópico, certifique-se de sua dúvida não ter sido perguntada por outra pessoa!”

E algumas mais agressivas:

“Por que caralhos não usar a busca antes de perguntar? Se vc não sabe usar um search, não é digno desse acesso nem de ajuda nenhuma!! :@”

Opa. Pra que serve um… forum? Existe uma porra que se chama link. Se alguém menos provido de instinto perguntar algo que um retardado, assim como esse que fez esse tipo de frase na sig, já perguntou, mas o fez de forma que seja impossível encontrar, faça o seguinte: link isso para ele e peça, GENTILMENTE, que o topico seja fechado e RELACIONADO. Assim, há MAIS chances de se encontrar a dúvida original. Hã? Faz sentido, né?

Bom, mas o que leva alguém ser tão ignorante, heim Stella? Me diz?? Ora, é obvio! O CONHECIMENTO, RÁ!

Em TI temos um defeitinho. Assim como o arquiteto é enjoado, o engenheiro é burro e o médico nojento, o profissional de TI é todos ao mesmo tempo e ainda é orgulhoso. Nunca, mas nunca mesmo deixe um profissional de TI saber que ele é necessário, que foi fundamental para salvar uma vida ou mesmo que ele é inteligente. Acaba ali qualquer resquício de humanidade e ele se tornará uma entidade divida, o avatar do saber, personificação da solução una!

Eu generalizei, mas a gente ia falar de duas raças de cuzões né? Tá, começar pelos entusiastas. Eles fazem esse tipo de cosias nos forums. São os carinhas anti-troll, são os puritanos, os rapazes e moças que irão trabalhar mas big sei-lá-que (big blue, big G, big Mc, tanto faz) e fazer palestras e palestras ensinando tudo aquilo que você já sabe fazer, ou não precisa saber, ou passa a aprender que sempre soube mas precisava fazer do jeito deles (!). Pois bem. Essa galera veste, geralmente, uma camiseta do time do coração. Os mais retardados mentais são os de tênis verde, que acham que o Software Livre libertará o mundo da fome, da aids, câncer, cancro mole e outras venéreas.

Eu não quero em hipótese alguma sugerir que o SL não presta. NÃO, pelo contrário, eu acho FUNDAMENTAL, principalmente o PostgreSQL, Red Hat linux, Ubuntu, 7zip, dentre outros (vem, seu filho da puta, vem me dar uma aula sobre licenças BSD, GNU e as diferenças do OS pro SL, come forth, fucker! Pra mim — e pro Betinho que lembrou bem– é tudo a mesma merda!! lol). O que eu acho ridículo é entusiasmo desmedido, que gera algumas atitudes ridículas.

SL alimenta o mercado

SL alimenta o mercado

Vou pegar um caso recente: lançamento do Buzz. Óh! Todo mundo fala que é o Twitter do Google. Vários disseram o mesmo do Wave. Tem entusiasta que insiste em dizer “não, existem uma série de funcionalidades e aplicações profissionais, integrações e interfaces diferentes. O Buzz é um aplicativo bla blabla blóbló bla, bélblolo…” ae o cara já começa a parecer a professora do Charlie Brown… de tão CHATO que é a porra do discurso dele, um pró-google. D’onde surge essa paixão do pró-googlismo? Oras, o google usa Python! Eta bixo grilo filho da puuuuta!!!

E vai eu querer defender o contrário, citar que o Google tá fazendo igual a MS quis fazer com um monte de tentativas falhas de “roubar” marketi share… Se você usar o termo “galera vocês estão lambendo o saco do Google”, pronto, acabou. Deu a eles a faca e o queijo para proferir um “é, o nível dessa conversa está aquém do que eu esperava. Mute aqui. T+”.

Ah! Me desculpe, esqueci que no Buzz, que é praticamente o mesmo conceito do Twitter, a gente deve ser polido e extremamente profissional. Uma vez que estou tratando com um dos Ases do desenvolvimento, eu devia ser mais respeitador.

Esse é um exemplo do estrelismo desse pessoal entusiasta. Para eles, existem dois tipos de pessoas: as que concordam com eles e as que estão erradas. (nesse quesito, meu jeito de escrever me faz parecer bem com eles, mas eu só sou folgado mesmo, NUNCA vou ignorar alguém em forum, twitter, msn ou whatever por discordar do que falo; a questão é a superioridade que permite a ignorância)

Eles vão à campus party. Se não forem, o que vão citar em seus currículos? Eles fazem artigos pro IMasters. Qualquer artigo, nem que esse seja como usar strings de conexão para conectar com o MySQL. Eles ensinam a configurar roteadores e farão uma palestra sobre isso na faculdade, se puderem!

E quando essas coisas acontecerem, eles são exagerados, seguindo dois caminhos: ou vão usar tenis verde, camisa polo amarrotada, deixar o cabelo e barba crescer pelo resto da vida (esteriótipo SL) ou vão começar a usar roupas sociais e encrespar o vocabulário. Esse segundo esteriótipo, geralmente, é o cara que ganha um voucher para fazer uma certificação básica daquelas MC-qqq. Depois da primeira, ele vai atrás de todas, assim como um escoteiro busca suas costuras no lencinho.

O que acontece, é que esse pessoal perde as características mais sedutoras de um humano. Vc não consegue ensiná-los nada. Vc não consegue ajudá-los em nada. Vc nem consegue comer as mesmas coisas que eles (os carinhas do SL geralmente viram vegetarianos –nada contra, Marcola, adoro brócoles de bruxelas). Eu chamo esse estágio de atrofia carismática.

Eba! Vamos beber, é sexta!! “Não posso, estou preparando um texto para o simpósio sobre nuvens computacionais”. Hã? Mas… a gente se formou faz uns 3 meses, vc já tá na pós?? “Não, terá campus party e eu quero estar com as perguntas preparadas”. Perguntas? PERGUNTAS? Você vai numa porra de de simpósio de um acampamento e vai preparar um texto pra isso!? *situação hipotética*

Enfim. Esses caras são um saco! A pior parte é quando eles realmente acreditam que isso os levará ao sucesso. Nessa hora, vale tudo, até copiar artigos de sites gringos, traduzir porcamente, e postar nos blogs pessoais. Lógico, alguém vai precisar ver aquilo e você colocará o link em seu currículo.

É mais digno brincar disso quando se é jovem e não esperar virar chefe pra fazer essas prezepadas...

É mais digno brincar disso quando se é jovem e não esperar virar chefe pra fazer essas prezepadas...

Desse pessoal, muitos tem a grande vontade de ser expoentes da hi-tech. Dominar uma linguagem nova no mercado, como o Ruby, que não conecta nativamente a nada que não seja o MySQL (isso vai dar briga). Mas nem todos conseguem! Lógica de programação, seja lá qual for a linguagem, é como the biggest pain in the ass pra eles. Não conseguem acompanhar o que é um ponteiro em C, quem dirá viajar nas design patterns do Java e do .net. É aí que o rapaz vai experimentar a heroína da chatisse: o management.

Assim como toda droga vinda da folha da coca, o management tem pra todos os gostos: gestão de projetos, governança, gestão estratégica, planos de negócios. Enfim. Há uma infinidades de siglas, como PMI, PQP, VSF, COBIT, etc.  Quando o cara começa a ouvir falar disso, já era. Ele vai se tornar um gerentinho.

No futuro, se ele se casar (há grandes chances, pq ele provavelmente ostentará uma pajeirinho, que vai atrair gerentinhas) ele é o tipo que vai comprar cebola no s-mercado e faz um planejamento. A hora que sairá, a fila que poderá pegar, a gôndola que é mais propícia a incidências positivas. Ele prepara, inclusive, um plano B, caso sua esposa gerentinha entre com um claim pq as cebolas são pequenas. Afinal, na pior das hipoteses, ele convencerá ela a fazer um change request e tudo estará formalizado e bem entendido. Se o almoço atrasar pq ele precisou comprar cebolas boas, denovo, não é culpa dele. Ele justificou. Bu-ro-cra-ti-ca-men-te.

O cara planeja as fodas do mês. É sim. Se tem feriado, e há viagem, ele sempre prepara um diagrama de rede com todas as atividades, precedentes e dependentes, o tempo de folga, caminho crítico. E se a  mulher estiver “naqueles” dias, ele entra em desespero: J-zuz, uma incidência de um risco desconhecido!

A vontade de crescer é tanta que ele deixa de ser autêntico: busca de todas as formas a auto propaganda. Usa de todos os meios de comunicação para aparecer, nem que seja um pouquinho. Igual um pixador que escreve lá “é nóis, tuinho esteve aqui, 09, ZL, pro mundo, nóis que tá, vlw, mancha verde” em todos os vidros do trem. No twitter, então? Ele tem followers estrategicamente planejados: ele segue a CIO, Você SA, PEGN, Sebrae… Se ele descobrir o twitter do Max Gehringer –bom, eu amo esse cara, se eles descobrirem, eu roubo!– fo-deu! Vai rolar RT até queimar a API!

Trabalhar é um prazer enorme... para os escrotos que cospem trabalho!

Trabalhar é um prazer enorme... para os escrotos que cospem trabalho!

O cara é ativo 24/7, amigão! Insuperável em motivação e crescimento pessoal!! Ele lê os melhores livros — e vai tornar essa info pública, ah, ele vai…–, vai às melhores palestras e eventos. Feriado é hora para projetos pessoais, afinal, ele nasceu para liderar, para ter sua empresa. Ele é como um super herói no Brasil. Um ponto fora da reta. Uma mosca branca. Ele é, nada mais nada menos, que nosso gerentinho.

E por falar em twitter, ele certamente irá postar coisas como:
“Estou escovando meus dentes, a fim de evitar doenças que comprometam minha escalada na carreira, rumo ao sucesso #pmp #pmi #profissional #TI”

Lógico que um head hunter irá ler isso um dia e dizer: oras, esse cara tem higiene e um ótimo caráter. Viverá muito mais que outros concorrentes, veja, o twitter diz que ele não terá cáries. É de um sorriso desse que nossa empresa precisa! Rá!! Nosso homem!

Um vendedor do Polyshop tem mais carisma e sinceridade que esse tipinho. Eles se vestem de ternos pretos e gravatas vermelhas. Afinal, é o que ele deve parecer, um bóooss. Eles também vão escrever toneladas de mini artigos e apelarão para as traduções. Citarão “Pai Rico Pai Pobre” quando puderem e têm adesivos da 90,5 em seus carros.

Tá chega, esses esteriótipos malditos são de dar raiva.

Finalizo dizendo que, não é o Twitter, o Buzz, o Facebook ou mesmo o Linked-in que farão de vocês alguém na vida. Nem tão pouco um cargo ou salários. Um dia, se você precisar de um abraço de um amigo, de sair pra conversar com alguém, é bom ter a certeza em seu coração de que essa pessoa não estará ali por causa do networking, interessada em uma indicação. As coisas mais raras da vida, que agregam valor humano não podem ser mensuradas, nem tão pouco capitalizadas. Quer mesmo aparecer na sociedade? Não escreva um artigo para um site elitizado, nem prepare uma palestra para profissionais cultos. Participe de um projeto social, seja um palhaço contando histórias para crianças em hospitais. Vai ser mais humano, saia com seus amigos pq sente falta deles. Eu sou jovem demais para dizer que isso é um conselho, mas talvez seu cérebro compreenda a hashtag #ficadica. Afinal, você já viu uma mega sena acumulada sorteando 20 anos de vida?

As promessas de sucesso, como uma panacéia, chegam sem parar na caixa de spam. Lembrem-se disso!

Duas semanas? Best deal! Vou fazer essa project academy!!

Duas semanas? Best deal! Vou fazer essa project academy!!

Anúncios

Responses

  1. Moderadores de forum… 90% são retardados… e pagam de fodão. Não manjam nada, só se gabam por que um dia o “patrãozinho” dele pediu pra ele fazer uma div se mover usando jquery LOL.

    E os outros 10% são os caras que manjam pra caramba mas acima de tudo são humildes e entendem que um dia eles já tiveram as mesma dúvidas.

    O problema é, sempre tem um que quer ser mais foda que o outro… eu quero mais que se lasquem ahiuahauiahuia… a empresa me pagando todo mes certinho… tah otimo! aiuahauhuiahhi 😛

  2. Eu concordo com quase tudo. Qual parte não concordo? “Engenheiros são burros”
    Engenheiros são burros o caralho, no máximo não sabemos português direito.
    Obrigada pela compreensão.

    • São… são burrinhos sim. Lembre-se, Lyly, todo tipo de afirmação absoluta feita no etoma deve ser encarada como uma regra. Sim, o que eu disser assim, desse jeito absoluto, é uma regra.

      Como toda regra, pra ser regra, tem exceções. Umas mais raras, outras mais comuns. Mas ainda sim, a afirmação será uma regra.

      Você, queridíssima eng. ambiental, é a mais clara das exceções.

  3. Muito bom, muito bom bom bom!

    Quase chorei com a mega sena de 20 anos. E apesar de não conheçer lhufas de programação, fica fácil encontrar substitutos para essas palavras no mundo da mecânica. Provavelmente é assim em todas as áreas.

    Concordo com cada vírgula, inclusive mantendo o senso de humor e aceitando cordialmente as suas opiniões sobre as profissões alheias.

    Bjão!

  4. Add ao meu blogroll! Depois de um século… mas tá valendo, né?! bj

  5. >> Para mim, baixou em vc um “Nerd Revoltado” Belo post.
    … qto à mim… gosto mesmo de viver a vida. Por isso saí da área de informática, :b (but love you, ok?). Viver sem esses questionamentos todos, à respeitos dessas linguagens loucas, faz bem, mesmo.
    >> Amo as pessoas. Produtos, lembra?. Abraços, beijos, palavras, etc e etc. Fazem um bem danado.

    BjuXxX

  6. É Brunóviskys, chorei com a descrição do gerentinho, tem um aqui do meu lado esquerdo, simplesmente irênio.

    Cara, increíble, falei com o Betinho hoje sobre isso, sobre dois seres desta sala que não ouvem música!!!
    Um só ouve noticiário, com coisas da década de 50 como “o pulo do gato”, “vambora, vambora, tá na hora, vambora” e o outro só ouve notícias sobre o trânsito!

    Como diria o Tom: Mah vah!

    • Caramba, Felipeta. Fico muito feliz que tenha gostado tanto desse post.

      Divulgue. Das vezes, tem quem tenha mais pontos de vista ou dicas de mais assuntos pra eu escrever.

      Abraços!

    • Ah, vlw Peta… Ouvir música é sinônimo de felicidade? ¬¬ Eu só ouço música na volta, de manhã prefiro ouvir as notícias mesmo, com jingles dos anos 50… huahua. No trabalho, isso me desconcentra, o que eu posso fazer? _/\_

      Um estereotipa de forma absoluta, e o outro fala que sou eu… que blz!

      • Se ofenda com o crente aí do lado, hehe! Eu só trollo mesmo ;*

        Falando nisso, atente ao próximo post sobre Dogmas e o pq o Evangelismo é um fail enquanto religião conceitual…

  7. Jambres,
    Meu comentário foi incompleto, perdoe-me.
    Eu percebi algumas caracterísiticas suas no post do Clef sim, mas o texto está tão grande que não me preocupei em elencar.

    E não falei nada sobre música=felicidade, apenas acho um hábito estranho kkkk

    =P

    • Só fiz a referência, pois o post transparece que os gerentinhos são infelizes… _/\_… Juntando os pontos, surgiu a observação.

      Tb vejo referências a minha pessoa, como algumas do Bruno e de mtas outras pessoas que eu conheço ¬¬ Que se aguentarem ler o post inteiro (já que o cara escreveu o livro), vai causar a polêmica que o Bruno tanto buscou… huaahu.

      Mas tem mta coisa ai, que não tem nada haver comigo, quem trabalha comigo que não sabe o que eu faço ou deixo de fazer no tempo livre, para ponderar entre lazer e trabalho. Principalmente no nível que é interessante pra mim.

      E ai Bruno, tá feliz com sua polêmica? Convoca o Latino, Lulu, Fralda, Bento e Erickson pra postar os comments tb, já que pelo que conversamos, são outros que poderiam ficar incomodados com seus comentários absolutistas, fomentadores de caos de discórdia _/\_

      • Marcio, faz um gravatar! \o\


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: